MATERIAL GRATUITO

Raciocínio Computacional: dê um Drible até nas Aulas Decorebas

Imagino que você, [email protected], queira sempre proporcionar uma aprendizagem significativa para seus alunos, tentando colocá-los numa posição de protagonista.

Ao mesmo tempo, também imagino que você já deva ter se deparado com situações em que as metodologias ativas não se “encaixavam”. Como por exemplo, em partes do currículo que o aluno precisa decorar uma série de questões, como: identificar a escola literária, o tempo verbal, a classe e o filo de uma espécie, explicar porque aquele número é primo, ou é par e assim por diante.

De fato, trabalhar metodologias ativas nesse caso é uma tarefa desafiadora e, para te ajudar nessa jornada, a prática de hoje vai te mostrar como usar o Reconhecimento de Padrões, uma habilidade do Raciocínio Computacional, para trabalhar esses conteúdos que são mais “decoreba”.

Antes que você feche essa prática, achando que eu vou te falar como usar computador em sala de aula, a habilidade do Raciocínio Computacional está muito mais relacionada com a forma como estruturamos ideias, do que coisas tecnológicas. Não à toa, Wing (2006) nos diz que “essa habilidade é uma forma para seres humanos resolverem problemas”.

Então, se ajeita na cadeira, pega sua garrafa d’água, que hoje vou te mostrar como contornar esse enorme desafio em sala de aula.