Cadastre-se e receba gratuitamente Práticas Educacionais mensais escritas por professores, direto em seu WhatsApp

Práticas Educacionais

A educação está mudando

Cursos, livros, mais cursos. Informações sobre educação não faltam. Teorias também não. Mas quantas se consegue colocar de fato em prática? Quantas cabem dentro de uma sala de aula?

Inovar na sala de aula é urgente

A cada dia a educação e a tecnologia andam lado a lado, trazendo mudanças estruturais no processo de ensino-aprendizagem. Inovar não é mais uma opção, mas o “como”, para muitos, ainda é o mistério.

Você recebe tudo no WhatsApp

Nós queremos compartilhar com você, de forma gratuita, pequenas dicas, exercícios e metodologias para te dar uma força na sala de aula. A ideia é que você tenha um guia completo, que possa ser lido quando e onde você quiser.

Exemplos de Práticas

A própria rede de professores produz, nós compartilhamos e você conta pra gente o resultado!

Imagine a seguinte cena: você chegando pra dar aula de manhã, seus alunos na sala, todo mundo já estudou em casa o tema de hoje. E os 45 minutos de aula?

Bem, você usaria para fazer atividades, tirar dúvidas, fazer trabalhos, ou até mesmo trabalhar em cima de um projeto bimestral. Meio estranha essa ideia né? Qual a chance disso funcionar na minha escola?

A prática de sala de aula invertida vai te mostrar como inverter sua sala de aula usando apenas recursos gratuitos…

Ler a Prática Completa!

A escola é palco de inúmeros conflitos. É normal que haja atrito em ambientes com tantas pessoas convivendo. Dentre as diversas situações de divergência, uma muito comum na sala de aula é o desentendimento, algumas vezes agressivo, entre alunos de um mesmo grupo.

A prática de comunicação não-violenta para trabalhos em grupo vai te mostrar como contornar essa situação e ainda trabalhar habilidades socioemocionais com os alunos…

Ler a Prática Completa!

Meu querido(a) professor(a), gostaria de convidar você a fazer uma breve reflexão sobre os hábitos e gostos de seus estudantes, tudo bem?

Dentro da sua sala de aula, quantos são os alunos que têm o costume de jogar videogame, celular ou jogos de tabuleiro?

Você saberia estimar a quantidade de alunos em sua sala de aula que acessam a internet rotineiramente?

Muito provavelmente sua resposta para ambas perguntas foi um número relativamente alto de estudantes, não é?!

E isso não é a toa, cada dia que passa o mundo virtual e os games se tornam uma realidade maior no cotidiano do brasileiro, e isso inclui sim os jovens em idade escolar.

Então, já que não se pode negar a realidade, que tal torná- la uma aliada no processo ensino- aprendizagem?

É exatamente sobre isso que vamos falar nessa Prática, o que é e como que a gamificação (ou gamification) pode auxiliar você, professor, a fazer uma aula diferenciada e mais atrativa para seus alunos.

Então, aperte o “play”, desça a barra de rolagem e dê um start no seu aprendizado sobre o tema…

Ler Prática Completa!

Você professor, já reparou que existem diferentes formas de ensinar e aprender um determinado conteúdo em uma disciplina? Essa forma individual de adquirir conhecimento é conhecida como Estilo de Aprendizagem. Assim o aprendizado é único e individual.

Bom, se você já entendeu isso, mas ainda não sabe como resolver, você está no lugar certo! A prática de hoje, vai te mostrar como usar a técnica de Rotações por estações do Ensino Híbrido para contemplar os diferentes estilos de aprendizagem de seus alunos…

Ler Prática Completa!

A realidade escolar hoje garante a todos acesso à educação. Como professor, você já deve ter se deparado, em sua sala de aula ou escola, com algum aluno com deficiência, em especial o Transtorno do Espectro Autista (TEA).

Segundo dados da DCC (EUA) a cada 36 crianças, uma tem TEA, ou seja, praticamente uma por sala de aula. Levando em consideração tais estatísticas há necessidade de repensar as práticas pedagógicas aplicadas.

Sabe-se que na prática é muito difícil de garantir uma educação inclusiva efetiva, digna tanto para o professor quanto ao aluno, seja por falta de recursos materiais ou humanos.

Ensinar um aluno com autismo sem um profissional/professor de apoio em sala de aula é desgastante ao professor e desumano ao aluno, uma vez que o aluno com autismo, assim como qualquer outra deficiência necessita de uma intervenção pedagógica individualizada.

A Prática de hoje vai te mostrar como você pode, mesmo sem muitos recursos, promover ao aluno com autismo um aprendizado pedagógico significativo. E para que isso aconteça é necessário uma educação baseada em

evidências científicas.

Ler Prática Completa!

Cadastre-se e receba gratuitamente!

Escola fora do Brasil

Ao se cadastrar você concorda com os Termos de Serviço do Sílabe.

Perguntas Frequentes

Professores, coordenadores, estudantes, entusiastas. De um modo geral, todos que tem interesse.

Sim. Quando você se cadastra nas práticas nós te inserimos no grupo de WhatsApp das Práticas. Nesse grupo somente os administradores, no caso nós das Práticas, enviamos mensagem.

A única coisa que muda de uma mensagem pessoal é que seu número ficará disponível para outros professores, como em um grupo de WhatsApp.

As Práticas funcionam da seguinte forma:

  1. O professor escreve um depoimento, compartilhando o trabalho que faz em sala de aula. Nesse depoimento sempre tem uma contextualização de onde ele pode ser usado em sala de aula, a teoria que está por trás da prática e um passo a passo detalhado de como praticar;
  2. A equipe do Sílabe formata e faz todo o trabalho de Design para produzir o livro, totalmente pensado para telas de celulares;
  3. A equipe do Sílabe distribui as Práticas para os grupos de WhatsApp de professores

As Práticas são enviadas para seu WhatsApp uma vez por mês, de forma totalmente gratuita.

Não. Seus dados ou conteúdos não serão usados para fins publicitários e o Sílabe não exibirá anúncios para nenhum usuário. Caso queira saber mais, leia nosso Termos de Serviço e nossa Política de Privacidade.

No máximo, usaremos as Práticas para te atualizar de algumas novidades.

Pra escrever uma prática, você deve fazer o seguinte:

  1. Você envia uma mensagem para gente no WhatsApp clicando aqui, pedindo para escrever uma Prática
  2. A gente bate um papo, por chamada mesmo, pra te conhecermos melhor, entender sua prática e te explicar como funciona a escrita
  3. A nossa equipe compartilha instruções de escrita com você, um breve roteiro e guias gerais, só para que as práticas tenham uma estrutura parecida
  4. Organizamos um prazo de entrega (não precisa ser absoluto, mas é pra gente se mexer)